sábado, 17 de dezembro de 2011

Paciência

Todas as vezes que eu peço paciência a Deus, ele me dá estresse e mais estresse.
Então, paro e pergunto a ele: Mas, eu te pedi paciência, você não ouviu.
E nessa hora, ele me diz: São nessas situações que você vai aprender a usar toda a paciência, calma e sabedoria que você já tem dentro de si para lidar com as dificuldades.
Mas, bem que as coisas poderiam ser mais fáceis, tudo bem que nada na vida vem de mão beijada, mas, sempre dificil cansa viu...
Respirando fundo, para não mandar gente se fuder, que caralhoooo.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

E a neve chegou



Eu precisei sair do meu mundo cor de rosa, para ver com meus olhos o quanto o mundo é lindo e grande. Existem tantas maravilhas, coisas tão lindas que acho que nem nos meus melhores sonhos eu imaginei.
Depois de tanto medo que a neve caisse e do medo de congelar, ela finalmente caiu. Contrariando todas as previsões, assim como quem não quer nada, de mansinho, bem pouquinho, mas caiu.
E foi a sensação mais linda da minha vida, uma energia diferente, aqueles pequenos flocos caindo, tão lindo, confesso que tive vontade de chorar e ao mesmo tempo me senti em um filme.
A neve não caiu direito, mas senti o seu gostinho. E Deus fez tudo certinho....
Fez todas as previsões falharem,
Me deu uma previa de como será com a neve
Me mostrou que as coisas não são tão ruins como parecem e que até de coisas "ruins" podemos tirar uma coisa boa.
Hoje, sei que é preciso que aconteça uma coisa que nunca aconteceu para se dar valor as coisas que se tem...
Obrigada Deus, por me mostrar a cada dia que as coisas podem ser melhores..

domingo, 27 de novembro de 2011

:)

Atualmente, estou fazendo mudanças em minha vida. Caso você não ouça mais falar de mim, provavelmente você é uma delas.

domingo, 23 de outubro de 2011

...

Só que aí eu acabei mudando. E foi mudança aos poucos, porque até hoje me dou conta de coisas minhas que já não estão mais lá e, quem roubou, eu jamais vou saber. O sorriso mudou e a vontade de sorrir pra qualquer pessoa também, graças a Deus. Foi por sorrir tanto de graça que eu paguei tão caro por todas as coisas que me aconteceram.


Às vezes me pego olhando ao meu redor e vendo tanta menina parecida comigo. Tanto sentimento gritando de bocas caladas e escorrendo de peles secas. Tanta coisa acontece com a gente. Tanta gente passa pela gente, mas tão pouca gente realmente fica. E eu sei que, talvez, eu tivesse que ficar triste. Talvez eu tivesse que continuar secando lágrimas, abraçando o vento e rindo no vácuo, mas o fato é que eu não consigo. Eu não consigo mais ser triste só para mostrar que um dia eu fui - ou achei que tivesse sido - feliz.
Aprendi com os meus próprios erros que sofrer não torna mais poético, chorar não deixa mais aliviado e implorar não traz ninguém de volta. Aprendi também que por mais que você queria muito alguém, ninguém vale tanto a pena a ponto de você deixar de se querer.


Eu que gritei para tantas pessoas ficarem, hoje só quero mesmo é que elas sumam de uma vez por todas. E em silêncio, que é pra ninguém ter porque se lamentar.

domingo, 9 de outubro de 2011

Ate Breve

Quando se entra em um intercâmbio, o que inicialmente se deseja é aprender alguma coisa, busca-se sempre algo, aprender uma língua, uma especialização, ou seja lá o que for.... Uns querem fugir de alguma coisa, pressão dos pais, chatice da vida, fugir de si mesmo.
Quando se chega, tudo é novidade, umas boas e outras nem tanto, mas ai vc percebe o quanto o mundo pode ser grande em alguns momentos e que mesmo assim ele cabe em suas mãos.
Ai, no decorrer você percebe que nada é fácil, sentir falta da familia e de coisas bestas, trabalhar com coisas que nunca pensou em fazer, clima e a solidão.
Nesses caminhos achamos pessoas que entram em nossos caminhos e mudam a nossa vida por completo, seja pela forma de agir, pensamentos ou pelo simples fato de ter cruzado a sua vida. E todo o fardo fica menor quando se tem alguém que segura em sua mão e diz que tudo vai ficar bem.
E quem fica atento, aprende muito mais do que aprendeu em toda a sua vida, mas até os mais distraidos não passam ilesos por essa experiência. Aprende-se a repartir, a ter paciência, a relevar muitas coisas, a dizer não, a se conhecer, a saber o que se quer e o que não se quer, aprende a conviver com finais e começos toda hora.
Ahhhh, e as despedidas, essas doem tanto... E a cada uma percebe-se o quanto cada pessoa completa a sua vida de uma forma nunca imaginada antes e a dor chega a ser tão doida, não só pela separação, mas pela falta dos sorrisos, das brincadeiras, enfim, de toda a diversão e até mesmo das confusões.
Seguindo a lógica do Big Brother, para uns, a história está apenas começando, cheias de incerteza e com passos incertos com cada um trilhando o seu caminho... para outros termina, ficando guardados sonhos, experiências, VIDA. E nesse momento é hora de BRILHAR LÀ FORA, no mundo real e começar um novo sonho... Para os que vão, que tenham forças para aguentar as muitas pedras que surgiram no caminho e que tenham o mesmo olhar de quando começaram toda essa história, o olhar de uma criança descobrindo todas as cores e sons.
Que guarde na memória todas as coisas que o fizeram feliz e tristes também, porque foram esses sentimentos que fizeram dessa experiência a mais fantastica de todas.... Até breve

;/

Todas as despedidas são tristes....
Triste porque falta o sorriso, falta as brincadeiras, a companhia
E mesmo com um reencontro breve, ainda sim dói
e o coração não consegue diferenciar o tempo, ele apenas sente a ausência.
#tristehoje

domingo, 2 de outubro de 2011

...

Do riso ao choro
E tudo o que se sente é algo diferente
Pergunto sempre o porque de tudo ser tão intenso
E essa mania da vida de ter sempre um ponto final, onde o mais certo seria uma continuação.
Momentos bons, momentos que são meus, momentos que ficaram para sempre na memória e no coração.
E nesse Big Brother que me meti, ganhei mais de que qualquer milhão que faria minha conta bancária "sorrir". Ganhei:
Amigos para toda vida, experiências que ensinaram, alegrias multiplicadas e tristezas diminuidas. #Aprendendoaviver

....

Ontem tomei um porre de vida.
Enchi a cara com todos os meus desejos.
Bebi paixão e embriaguei-me de amor.
Hoje estou enfrentando uma ressaca deliciosa!

____ Lígia Guerra

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

"Decidi não ficar mais triste. Certas coisas não valem minha dor."_______ Cazuza

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Vou cuidar de mim. De mim, do meu coração e dessa minha mania de amar demais, de querer demais, de esperar demais. Caio Fernando Abreu

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

E chega....Chega de se doar a pessoas que não reconhecem o sentimento puro de uma amizade ou de um amor...Chega de gentil com quem apenas quer te ver fudido....Chega de fingir ser feliz por medo de mostrar seus verdadeiros sentimentos....Chega, está na hora de mudar diante as situações da vida,diante dos seus sentimentos,quem as pessoas pensam que são para se meter na sua vida,no seu coração.?!?!Chega tome uma atitude agora,já.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Um dia...

"... você vai encontrar alguém que te lembre todos os dias que a vida é feita para ser vivida. Alguém que é perfeito de tão imperfeito. Alguém que não desista de você por mais que você tente afastá-lo. Naquele dia que você não estiver procurando por ninguém, naquele dia que você não ia sair de casa e acabou colocando a primeira roupa que viu pela frente. Quando você não estiver procurando, você vai achar aquela pessoa que faz você sentir que poderia parar de procurar."
~ Caio Fernando de Abreu ~

...



"Tenho amor incondicional pelas pessoas que entram em minha vida e sinceramente, não sei o quanto isso é bom nos dias atuais. Talvez esse seja meu pior defeito." Cazuza

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

!!!

Hoje, percebi que a saudade que tinha e que doía, já não existe mais. Hoje, tenho saudade de algumas coisas, mas já consigo me virar bem sem elas. Coisas que me incomodavam antes, não fazem mais sentido, meus interesses mudaram, meus pensamentos? esses mudam todos os dias, aprendi tanta coisa, sobre a vida, pessoas e o mais importante sobre mim mesma, consegui diminuir meus medos e seguir em frente.
Mudei algumas prioridades, troquei algumas coisas e pessoas de lugar e isso foi inevitável.
"Mudaram as estações, nada mudou
Mas eu sei que alguma coisa aconteceu
Tá tudo assim tão diferente".... :/
MUITO DIFERENTE!!!!

sábado, 17 de setembro de 2011

:/

E o que aconteceu para ela pensar que era diferente? todos sempre falaram que isso ia acontecer, mas, ela dizia com toda convicção do mundo: "Comigo não, tudo será diferente"... E foi assim que ela viu as coisas mudando aos poucos, as vidas tomando formas e rumos opostos e tudo o que ela mais temia aconteceu.
Assim, ela mais uma vez teve a certeza de que não valia a pena estender tanto os braços para alcançar alguém que sequer fazia questão de oferecer em troca um simples olhar ou até mesmo oferecer a sua mão.
E mais uma vez, ela seguiu em frente, dolorida e solitária, mas com a esperança que um dia, toda essa dor passe e que ela consiga viver apenas consigo mesma já que é a única coisa que lhe restou...

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Aliviada



Depois do desastre que foi no trabalho ontem, cheio de estresse e correria, morri de medo que hoje fosse pior do que ontem e pensei 1000 vezes em nunca mais voltar lá. Então, pedi a Deus que encontrasse alguém que tivesse paciência, que eu conseguisse entender e que tudo desse certo.
Quando a chefe me disse com quem eu ia ficar, pensei: Pronto, Fudeu... A mulher tinha uma cara séria e enfezada, continuei pedindo que tudo desse certo. Subi com a mulher, a chefe e uma outra colega... A chefe me mandou sentar e esperar, enquanto brigava com as duas mulheres.
Assim como um prisioneiro que espera a sua sentença, fiquei esperando ser a próxima a tomar um "Pito" da criatura, porque??? sei lá, como diz a minha amiga: "quem sabe seria porque estou respirando", enfim...
Foram os 5 minutos mais longos da minha vida, a mulher saiu e me chamou, andei atrás dela e a ouvia resmungar e xingar, ai comecei a puxar papo e dizia que estava tudo bem, ela dizia que não, que nada estava bem....
Só sei que essa criatura resmungou muito e repetia que odiava aquilo, só sei que fui conversando com ela e ajudando-a a fazer as coisas, em um determinado momento, já estavamos conversando sobre outras coisas e eu para minha surpresa entendia o que ela dizia e para minha alegria pude falar pelos cotovelos, ai como tinha saudades de falar assim.... rsrsrsrs..
Quando subimos para limpar uma outra área, a mulher começou a falar com a chefe que demorou um tempo e veio falar comigo, nesse momento quase morri, essa mulher é dinamite pura, uma faisca e tudo vai pelos ares, travei, não conseguia ouvir mais nada, ela então chamou uma amiga e pediu que ela me dissesse que "se eu tivesse interessada ela tinha um trabalho fixo para mim"... Ai, como fiquei feliz, o trabalho é mais leve, poucas horas, mas consigo juntar uma graninha, ouvir inglês e ainda ir para a escola.
Hoje, só tenho que agradecer a Deus, porque ele me deu muito mais do que pedi... Thank you GOD for all that you make in my life.

domingo, 11 de setembro de 2011

...

"Fazer as malas se tornou um hábito diário. A rotina de dizer adeus, o ensaio de deixar tudo para trás.
Quantas vezes vou me despedir e compatilhar meus planos? Quantas vezes até chegar o dia de verdade?"

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Change

E eu que sempre quis que a minha vida tivesse constantes mudanças e deixasse de ser o marasmo que sempre foi, estou provando do meu desejo todos os dias...
De novo, novas mudanças, novos sentimentos, novos hábitos e adaptações... Agora a minha vida se resume a mudanças e muitas delas tenho que partir de um começo que é quase meio e que tem gosto de um quase fim.
Nova turma na escola, novos amigos, nova casa e flatmates, tantos caminhos a serem seguidos, objetivos a serem cumpridos,tanta coisa pra fazer, que nem sei por onde começar.
Mas, hoje não começo nada, hoje é um fim de um dia que pela hora já devia ter acabado. E que todas essas mudanças sejam agradáveis e cheias de coisas boas lá na frente.
Boa Noite!!!

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Liverpool e Londres

A minha passagem por Liverpool e Londres foi perfeita, consegui me achar pelos mapas e ainda de quebra me virar no inglês. Quando sai daqui o meu maior medo era passar dificuldade pela comunicação, já que meu inglês ainda é de iniciante. Mas, ao contrário dos Irishs, o inglês dos Britânicos é limpo e dá para entender muita coisa.
Bom, comprei a minha passagem para Liverpool pela Ryanair (preço varia conforme o horário e dia), chegando lá pegamos o mapa da cidade e lá vamos nós em busca do Museu dos Beatles que era a minha razão maior para ir a Liverpool.
No aeroporto pega-se um ônibus para o centro da cidade (2,70 Libras), chegando no centro você pode começar a explorar tudo a pé porque tudo é perto, como eu não tinha tempo peguei um ônibus que me levou para próximo ao Museu dos Beatles, a entrada para estudante custa (9 Libras /Pound), lá dentro você conhece toda a história deles, réplicas de cera, frases, réplica do yellow submarine e aliado a tudo isso, você escuta em um aparelho tipo walkman contando a história de cada foto e coisa que se vê no museu (áudio em Inglês e Espanhol).



Terminada a minha visita ao museu, parada obrigatória na loja dos Beatles para comprar lembranças. Depois, conheci a Catedral de Liverpool que é enorme, a entrada é gratuita, porém se quiser subir até a torre paga-se (3 pounds).



Peguei um trem para Londres (preço também varia conforme dia e horário, por isso sugiro que compre com antecedência para não sair caro – A empresa de trem chama-se Midland e a passagem custou 24,40 pounds.), de Liverpool a Londres gasta-se mais ou menos 2h30.
Como cheguei em Londres a noite, fui procurar o meu hotel. Dia seguinte, pegamos o mapa e começamos com um Free Tour com a (New Europe) que sai do Hyde Park ás 11h até ás 13h, a pé você caminha com um guia pelos principais pontos de Londres, ouvindo a história de cada lugar em (Inglês ou Espanhol), no final, do percurso continuei o meu passeio, peguei o mapa e fui andando pela cidade vendo cada detalhe, cada estátua nas ruas, as pequenas igrejas, resumindo, conhecendo uma Londres que passa despercebida por muitos que se concentram apenas nos pontos principais.
Toda a caminhada deu umas 10h, mas para quem não tem muita disposição, tempo e quer se concentrar nos pontos turísticos principais, sugiro que compre um bilhete na estação de trem para o dia todo que custa (6 pounds) e que vale também para o ônibus, porém, apesar de cansada valeu a pena passar por cada rua e conhecer um pouco mais da rotina dos Londrinos.





Dia seguinte fomos ao Madame Tussauds, quando cheguei e vi o preço quase morri (28,80 pounds) e não tem preço para estudante, existem outros pacotes mais caros que incluem a London Eye e outros pontos que para quem tem interesse e grana vale a pena pagar... Enfim, cheguei na porta e quando vi o preço percebi que não tinha dinheiro o suficiente, fiquei super chateada porque queria muito entrar, 5 min depois já estava com a minha cara de choro (Aff!!!) e eis que surge um “anjo” que me fala que existe um chips (salgadinho) que tem um voucher que dá 50% de desconto no preço do ingresso, nesse momento pareci uma criança que acaba de ganhar um pote cheio de doces (Aquele velho ditado de quem não chora, não mama, é real - rs), fui correndo comprar o tal salgadinho (Hula Hoops), comprei meu ingresso e curti o meu passeio. E foi ai que também acabou a minha estadia em Londres, depois disso fui andando até a estação St Pancras, peguei um trem até o aeroporto Luton e estava de volta á Dublin.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

(...) "Sou bem mais feliz que triste, mas às vezes fico distante.
E me perco em mim como se não houvesse começo nem fim nessa coisa de pensar e
achar explicação pra vida" (...)

domingo, 14 de agosto de 2011

O anel de Claddagh



O anel de Claddagh ( irlandês : Chladaigh fáinne) é um tradicional anel irlandês dado como símbolo de amor ou usado como um anel de casamento.

As características: duas mãos segurando um coração com uma coroa. O coração representa o amor, as mãos representam a amizade e a coroa representa a lealdade, elementos estes de fundamental importância em um relacionamento sadio.
Claddagh é um anel que pode ser usado ​​como símbolo de uma grande amizade, relacionamento, eternidade, noivado, casamento dependendo da intenção do usuário, ele deve ser dado como presente.

Há três formas tradicionalmente aceitas de usar o anel que pode ser sinal de status de relacionamento com alguém ou não:

1- Quando usado no dedo anelar direito, com a ponta do coração apontando para a ponta do dedo, o usuário é livre de qualquer apego.
2- Sobre o mesmo dedo com a ponta do anel virada para o seu coração, ele sugere que o usuário está envolvido romanticamente, ou esperando alguém muito especial.
3- Quando o anel está no dedo anelar esquerdo com a ponta do coração apontado para o coração do usuário, é por que esta pessoa esta seriamente comprometida, seu coração já tem dono e o amor esta em sua vida.

O anel de Claddagh continua sendo usado, principalmente por aqueles de descendência irlandesa, como um símbolo cultural e como anéis de noivado e casamento. O anel de Claddagh tem uma grande importância em muitas famílias por suas gerações, pois eles são passados de mãe para filha de geração para geração.

A história do anel de Claddagh remonta a mais de 300 anos. A pequena vila de pescadores na Irlanda chamada Claddagh foi onde a tradição dos anéis Claddagh começou. A palavra Claddagh vem do termo irlandês "Uma Cladach" que significa "terra plana de pedra '. Esta era uma vila bonita e antiga, com ruas tortuosas e pequenas casas de barro com telhado de palha. A modernização mudou tudo isso agora, mas a tradição do anel de Claddagh ainda vive na Irlanda e em várias partes do mundo.


- História de origem do anel

A história da origem do anel de claddagh começa com um jovem de Galway pelo nome de Richard Joyce deixando o seu verdadeiro amor em terras Irlandesas para fazer a sua fortuna nas Índias Ocidentais. Quando ele navegou em direção ao seu objetivo, seu navio foi capturado por um bando de piratas e ele foi vendido como escravo para um rei mouro.

Através dos muitos anos de serviço para o rei, Richard aperfeiçoou a arte de fazer jóias, tornando-se um mestre artesão e ganhando o respeito e a admiração de seu mestre. Quando o rei William III negociou a liberdade dos escravos em 1689, o mouro ofereceu a Richard a mão de sua filha e um dote saudável em cima disso. Mas Richard recusou pois o seu coração ainda estava na Irlanda.

Voltando a Galway, Richard descobriu que sua amada tinha permanecido fiel a ele durante todos aqueles anos. Em tributo a seu verdadeiro amor, ele criou o anel de Claddagh. As duas mãos representam a sua amizade. A coroa significa a sua lealdade. O coração simboliza o amor verdadeiro. Richard encontrou sua amada e apresentou o Claddagh primeiro a ela, como seu anel de casamento. E os dois viveram felizes para sempre nunca mais se separaram novamente.

Esta lenda da história Claddagh é verdadeira na história da Irlanda. Sendo que os primeiros exemplares encontrados do anel de Claddagh, á cerca de 300 anos atrás, tem as iniciais de Richard Joyce. A maioria dos estudiosos e pessoas comuns acreditam que a lenda do Sr. Joyce é a verdadeira origem da história do anel de Claddagh.

Fonte: http://gleisonworld.blogspot.com/2011/05/o-anel-de-claddagh.html

sábado, 13 de agosto de 2011

E de repente em meio a toda tristeza e solidão, surge alguém que muda os seus dias, fazendo deles os mais felizes e coloridos.
Enchendo cada parte do seu corpo com energias e vibrações positivas, tornando os dias chatos em pura diversão, completando seus pensamentos e fazendo com que o coração pulse em um ritmo diferente, NOSSO.
Saudades do seu sorriso e do que eu era quando estava com vc...

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Dá para mudar o outro?

É, por incrível que pareça, ainda há muita gente achando que sim. Que dá para mudar, salvar, resgatar, fazer do outro um fantoche que estará lá para nosso bel-prazer. Muitos que pensam que podem mudar o que o outro pensa, sente, quer. Outros, ainda, juram que conseguem fazer o outro dançar a sua música.

Há verdadeiros prodígios nessa categoria. Pessoas que acham que o outro que nunca gostou de dançar, agora gosta. Que nunca gostou de ler, agora lê. Que nunca, nunca quis ser meloso, agora é um mimo...

Será?
Qual é o verdadeiro EU? O que é real e o que é interpretação de um papel?
Nesta semana, ao ler a carta de uma leitora, isso ficou muito claro. Bem, pelo menos para mim, que estava de fora da situação. De fato, ela me fez lembrar de um relacionamento meu de muito tempo atrás.

Eu era ainda muito jovem e me apaixonei por um colega da faculdade. Ele era durão, difícil, introspectivo e, quando começamos — como num passe de mágica —, ele se mostrou descontraído, divertido, falante, até dançante, e me acompanhava em tudo. Fazia de tudo para me agradar. Até que as coisas ficaram mais sérias e ele aos poucos foi voltando ao que sempre foi.

Um dia, então infeliz, eu perguntei para minha terapeuta: "Escuta, por que ele mudou tanto? Por que se transformou nisso? Não gosta de dançar, não gosta de sair, não me acompanha em nada, não dá demonstrações de amor, fica o tempo todo na dele. Está lá na verdade, mas é como se não estivesse...

Então, a resposta — que veio para mim na época como uma facada: "Você não está entendendo. Ele sempre foi assim. Quando vocês começaram, ele usou uma máscara e, agora que já a conquistou, não precisa mais. Pode ser quem é. E, queira você ou não, a essência nesse caso fala mais alto. Ele é isso...!"

UAU! Difícil de entender!

Como foi difícil compreender que ninguém muda porque queremos ou decidimos. Ninguém muda porque investimos e mostramos para ele um mundo que para nós é colorido. Ninguém muda se não quiser, ou, em alguns casos, se não puder.

Experimente você mudar. Experimente mudar um xampu, um condicionador. Experimente mudar seu café da manhã. Inclua uma fruta, um cereal, faça qualquer movimento e me fale: É FÁCIL? DÁ PARA MANTER?

Pois é. Muitas vezes não dá. Tendemos a voltar para nosso próprio estilão. Nosso jeitão. Fazemos as coisas como nós queremos e gostamos — mesmo sabedores de que nem sempre escolhemos o melhor. É da vida.

FONTE: YAHOO

terça-feira, 9 de agosto de 2011

????????????

E ouvindo o que me disseram, "Vc só não consegue o que não quer", fiquei mais confusa ainda. Quando eu vim, não queria voltar.. Agora pensando em voltar, não quero ir... Meu Deus, como eu estou confusa, hoje tenho tanta coisa, sou tão mais feliz, mas, também não sei explicar o porque meu coração dói tanto.
Tenho medo de estar largando uma oportunidade de melhorar como pessoa e de curtir o que mais posso ter aqui, porque a saudade está me matando, também não quero voltar para a minha vida de antes, aquela vidinha em que nada acontece, que tudo é igual, chata e sem vida.
Aqui o sangue corre pelo meu corpo, as emoções são intensas, o ar é tão leve que consigo voar. A vida aqui não é nada fácil, as coisas não caem do céu e se tornam mais dificeis por diversos fatores, como diz minha amiga "Aqui é onde filho chora e mãe não vê" e é assim mesmo, vivo coisas aqui que nunca sonhei, que nunca pensei na vida.
MEDO, MEDo, medo... Medo que me paraliza, que me faz sofrer, me deixa confusa. Ai que raiva de mim, aff!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!, essa mania de tornar a minha vida uma novela Mexicana, saco.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011



A verdade é que ainda não quero me prender a nada, a nenhum lugar, a ninguém.

domingo, 31 de julho de 2011

Aiiiii!!! Como Eu Tô Bandida e Maléfica!



*Dia desses conversando sobre relacionamento com uma colega, ela me disse que está na fase: "Meu filho, veste a roupa e vai embora e a propósito, não precisa me ligar no dia seguinte não".
Parei para pensar no que ela disse e percebi o quanto "algumas" mulheres tem mudado a sua forma de pensar, essa história de esperar pelo princípe, aquele cara gentil e boa pinta que te proporciona um happy end, bem que está um pouco ultrapassada.
1. Porque nos dias de hoje, deixar a sua vida nas mãos de uma outra pessoa para que ela te faça feliz, é muito arriscado e 2. Porque se você não é feliz consigo mesma, não conseguirá ser com uma outra pessoa.
Fiquei pensando, essa forma de usar os homens apenas como um objeto para saciar os seus prazeres seria a "Revolta das mulheres"? A vingança por ter sido usada e abandonada por todo esse tempo?
Bom, para ter esse tipo de atitude tem que ter a cabeça bem aberta e "se ter certeza", porque a mulher foi sempre induzida a fazer sexo apenas por amor e blá blá blá, e usar um cara sem ficar com pena dele depois é difícil (Pq quanto mais se é desprezado, mas eles correm atrás e eles sempre voltam com aquela carinha do gato do Shrek, que derrete qualquer mulher besta), fazendo com que baixe a guarda e caia na lábia do carinha safado que logo, logo, vai cair fora novamente, te deixando com o coração partido e se perguntando o que fez de errado dessa vez.
Pensamento pessimista esse meu?? Ummm, acho que não. Tenho visto isso acontecer aqui com muitas colegas, loucas e desesperadas por casar e ter filhos, se jogam em qualquer carinha que fala meia dúzia de palavras bonitas e não percebem que o único lugar onde eles querem ir é para a sua cama.
Não duvido que deva existir um cara legal que vá querer ficar quando amanhecer, mas, não se engane: ELE NÃO É PERFEITO, afinal, ninguém é.
Enfim, cada um com a sua cruz... EU, prefiro entrar para o clube das mulheres que usam e abusam, pega e não se apega...
Aiiiii!!! Como Eu Tô Bandida e Maléfica! rs

sábado, 23 de julho de 2011

Nada melhor do que fazer o que nunca se pensou em fazer, para descobrir que na vida a única coisa que faz sentido é que se deve aproveitar e parar de criar barreiras que afastam toda a diversão.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

domingo, 17 de julho de 2011

Eles se olharam: Ele com aquele olhar que a despia e ela muitas vezes desviava o olhar... Aquele olhar a deixava timida e sem graça.
Com um descuido dela, ele a beijou, ela retribui o beijo que esperou por toda a noite... E ele percorreu todo o seu corpo, beijando cada parte dele como se conhecesse todos os pontos que a levariam ao céu.
Ela sentiu cada toque e cada beijo dele desejando que não parasse, curtindo a sensação de liberdade que tinha nas mãos, repetiu para si mesma várias vezes: Não se apaixone, apenas curta... Continue voando..

sábado, 16 de julho de 2011

Dar ou Fazer Amor???



DAR NÃO É FAZER AMOR

Dar é dar.
Fazer amor é lindo, é sublime, é encantador, é esplêndido.
Mas dar é bom pra cacete.
Dar é aquela coisa que alguém te puxa os cabelos da nuca...
Te chama de nomes que eu não escreveria...
Não te vira com delicadeza...
Não sente vergonha de ritmos animais. Dar é bom.
Melhor do que dar, só dar por dar.
Dar sem querer casar....
Sem querer apresentar pra mãe...
Sem querer dar o primeiro abraço no Ano Novo.
Dar porque o cara te esquenta a coluna vertebral...
Te amolece o gingado...
Te molha o instinto.
Dar porque a vida é estressante e dar relaxa.
Dar porque se você não der para ele hoje, vai dar amanhã, ou depois de amanhã.
Tem pessoas que você vai acabar dando, não tem jeito.
Dar sem esperar ouvir promessas, sem esperar ouvir carinhos, sem
esperar ouvir futuro.
Dar é bom, na hora.
Durante um mês.
Para os mais desavisados, talvez anos.
Mas dar é dar demais e ficar vazio.
Dar é não ganhar.
É não ganhar um eu te amo baixinho perdido no meio do escuro.
É não ganhar uma mão no ombro quando o caos da cidade parece querer te abduzir.
É não ter alguém pra querer casar, para apresentar pra mãe, pra dar
o primeiro abraço de Ano Novo e pra falar:
"Que que cê acha amor?".
É não ter companhia garantida para viajar.
É não ter para quem ligar quando recebe uma boa notícia.
Dar é não querer dormir encaixadinho...
É não ter alguém para ouvir seus dengos...
Mas dar é inevitável, dê mesmo, dê sempre, dê muito.
Mas dê mais ainda, muito mais do que qualquer coisa, uma chance ao amor.
Esse sim é o maior tesão.
Esse sim relaxa, cura o mau humor, ameniza todas as crises e faz você flutuar
Experimente ser amado...

(Luis Fernando Verissimo)
" Que seja doce a espera pelas mensagens, ligações e recadinhos bonitinhos. Que seja (mais do que) doce a voz ao falar no telefone. Que seja doce o seu cheiro. Que seja doce o seu jeito, seus olhares, seu receio. Que seja doce o seu modo de andar, de sentir, de demonstrar afeto. Que sejam doce suas expressões faciais, até o levantar de sobrancelha. Que seja doce a leveza que eu sentirei ao seu lado. Que seja doce a ausência do meu medo. Que seja doce o seu abraço. Que seja doce o modo como você irá segurar na minha mão. Que seja doce. Que sejamos doce."

Caio Fernando Abreu.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

"Cansei de seguir por um caminho certo por ter medo do duvidoso... Cansei de transparecer algo que não sou, apenas para agradar pessoas, que sequer mereçam ser agradadas. Chega um momento em que nos encontramos com nós mesmos, e podemos ver as coisas que realmente nos importa. Hoje quero apenas as pessoas que realmente me importam ao meu lado, sei que algumas que eu gostaria ter não vão estar, mas não forçarei o destino para me colocar ao seu lado, agora deixarei tudo em minha volta livre. Chega de domínio e chega de manipular... Livre pra voar... "

terça-feira, 12 de julho de 2011

Deixando as complicações e o amor de lado e curtindo as facilidades e prazeres que a vida oferece... Sem cobranças, ciúmes,sem explicações, apenas vivendo.
Isso está bom demais..

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Meu Niver

Hoje,
Tenho a liberdade que eu sempre quis
A segurança que tanto desejei
Tenho o mundo ao meu alcance
Tenho um sonho sendo realizado...
... Mas, hoje, no dia do meu aniversário, eu só queria
O olhar da minha mãe
O sorriso do meu pai
E o abraço de quebrar os ossos do meu irmão...
Muitas Saudades....

sábado, 2 de julho de 2011

Estou no que digo, mas ,
Principalmente no que deixo de dizer
Estou no hiato
Na hiância
Nos intervalos
Sobre a ponte entre duas margens inexistentes.


Quanto tempo se leva para esquecer alguém especial?
Qual a maior distância percorrida para separar dois corações?
O que se usa para medir a saudade?
Como algo que se deseja muito pode fazer sofrer tanto?
Porque a vida tem que ser cheia de incertezas, porque as coisas não podem ser mais fáceis?
Perguntas que o tempo, apenas ele mostrará as respostas... Ou não, vai saber... Porque de pensar demais, morreu um burro..

terça-feira, 28 de junho de 2011

Então, não perca seu tempo comigo. Eu não sou um corpo que você achou na noite. Eu não sou uma boca que precisa ser beijada por outra qualquer. Eu não preciso do seu dinheiro. Muito menos do seu carro. Mas, talvez, eu precise dos seus braços fortes. Das suas mãos quentes. Do seu colo pra eu me deitar. Do seu conselho quando meu lado menina não souber o que fazer do meu futuro. Eu não vou te pedir nada. Não vou te cobrar aquilo que você não pode me dar. Mas uma coisa, eu exijo. Quando estiver comigo, seja todo você. Corpo e alma. Às vezes, mais alma. Às vezes, mais corpo. Mas, por favor, não me apareça pela metade. Não me venha com falsas promessas. Eu não me iludo com presentes caros. Não, eu não estou à venda. Eu não quero saber onde você mora. Desde que você saiba o caminho da minha casa. Eu não quero saber quanto você ganha. Quero saber se ganha o dia quando está comigo.
Caio Fernando Abreu

sábado, 18 de junho de 2011

Where´s Wally?



E hoje, eu fui no evento Where´s Wally? (Onde está o Wally?), é um evento que pretende bater o record com o maior número de pessoas vestidas de Wally na rua. Aproveitei o evento e por sugestão da minha amiga resolvemos fazer Free Hugs (Abraços Gratis), já tinha visto isso pela TV, mas nunca pensei em fazer.
Confesso que fiquei com vergonha no começo e as pessoas também ficaram com vergonha, mas, depois do primeiro abraço tudo fluiu perfeitamente, foi muito legal quando as crianças vinham correndo em nossa direção com os braços abertos e nos davam aquele abraço gostoso cheio de verdade, os tiozinhos felizes diziam que a idéia tinha sido ótima, algumas pessoas olhavam de longe com vergonha, mas quando falavamos com os braços abertos "Come on (Venha)", elas esqueciam a vergonha e viam em nossa direção cheias de carinho retribuindo o abraço.
Passamos a tarde e uma parte da noite oferecedo abraços, fomos entrevistadas por emissoras de TV, Net e Rádio, a organizadora do evento (Where´s Wally)nos parabenizou pela nossa iniciativa, foi realmente muito bom. Pela "Fama", todo mundo que passava queria tirar foto com a gente, mas, muito mais pelos abraços, essa experiência vai ficar guardada na minha memória para sempre, me senti muito feliz e agora mais do que nunca sei o valor de um abraço.

sexta-feira, 17 de junho de 2011




E hoje experimentei outros beijos, procurando o seu
Mas, de todas as bocas que beijei, nenhuma tinha o mesmo sabor
Ninguém tinha o seu cheiro e nem a sua forma de me abraçar...
Coisa chata essa minha mania de te querer.

domingo, 12 de junho de 2011



E hoje desde o momento que eu acordei passou um filme na minha cabeça, dias chuvosos sempre me deixam triste e isso é um saco, mas, enfim...
Entrei no Facebook, vi uma foto da Barra, do meu mar, do meu sol, coisa mais linda meu Deus e nesse momento doeu tanto, fiquei olhando aquela foto e me lembrei de tantos momentos bons que passei e fui para bem longe onde a minha imaginação, só ela podia me levar. Vi a mensagem do meu amigo dizendo que estava voltando pra casa hoje, depois recebi uma mensagem muito linda da minha amiga me dizendo que estava voltando quinta para a nossa terrinha, não aguentei e deixei toda a dor da saudade rolar pelo meu rosto.
Fui a missa agradecer a Deus por tudo que ele tem feito por mim, fui pedir forças para aguentar tudo o que tenho passado aqui e o que ainda irei passar e proteção para a minha familia e amigos, mas uma vez chorei. Chorei de saudade, chorei pela falta de um abraço familiar, pela falta daquele sorriso que me encanta a vida, chorei porque senti frio e desprotegida me senti, chorei porque lembrei de amigos que estão passando dificuldade no Brasil e eu não posso estar junto com eles.
Refleti se realmente vale a pena ter deixado tudo e a minha vida por um sonho que apesar de lindo tem me feito sofrer em alguns momentos, tem me privado de estar junto de pessoas que amo e perdendo esse tempo de estar com eles, lembrei da minha avó que vive doente e se esse não seria o momento de desfrutar da presença dela, lembrei da minha prima, a minha pequena sofrendo no seu primeiro relacionamento amoroso, da minha amiga que tava triste por passar o dia dos namorados "sozinha".
Deu medo de que tudo que estou passando aqui seja em vão, medo de acordar desse sonho e que tudo volte a ser como era antes, medo de não aprender inglês, aqui todos os lugares que vou tem sempre alguém falando português o que dificulta no aprendizado.
Definitivamente, hoje não está sendo um bom dia, espero que amanhã seja melhor...

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Saco!!!

Começando a me cansar de ouvir a mesma frase: Quando vc volta?.... Gostaria de saber o porque todo mundo me faz essa pergunta.
Que saco!!!! Vou voltar quando tiver que voltar, quando a saudade apertar tanto que eu não consiga mais respirar, quando tudo isso aqui deixar de ser novidade.
Não sei quando volto, nem sei se quero voltar, as minhas opiniões mudam constantemente, se a meio segundo atrás eu disse que quero a minha casa, um milésimo de segundo depois já digo que não quero mais. Não sei de nada e nem quero saber, não penso no amanhã, penso no agora, parei de fazer planos a longo prazo e os únicos que faço é o que eu vou comprar pronto para comer no almoço.
Estou vivendo esse momento que pra mim é o melhor e o mais feliz da minha vida, acho que em 27 anos nunca fui tão feliz como estou sendo agora, livre, realizada, ás vezes um pouco "irresponsável", com responsabilidade, mas, como nunca fui na vida. Vivendo coisas que nem em meus melhores sonhos eu imaginei, conhecendo pessoas que me acrescentam tanto e que não sei como vai ser quando tiver que dizer adeus, porque já não consigo imaginar a minha vida sem eles.
Como tudo aqui tem prazo de validade, vou aproveitar enquanto posso, porque amanhã não sei como vai ser...
APROVEITANDO CADA SEGUNDO.

sexta-feira, 3 de junho de 2011


E hoje, aprendi mais uma lição: Aprendi a dar MAIS valor a todos os trabalhadores (Carteiros e pessoas que trabalham com panfletagem na rua) que saem das suas casas cedo, que infrentam o sol quente e escaldante, principalmente no verão de Salvador.
Hoje, trabalhei panfletando por mais de 8h, depois de ter acordado as 5h da manhã, andando em um sol "tipicamente baiano", o que é raro aqui em Dublin, com uma mochila pesada cheia de panfletos, que fizeram a minha costas doer..
Em vários momentos, quando o cansaço tomou conta até dos meus pensamentos e a única coisa que queria era a minha cama ou voltar para a minha casa no Brasil, onde a minha vida é muito mais fácil, eu tentava pensar em outra coisa e até consegui tirar uma coisa boa disso tudo... Fico magra, volto para o Brasil, viro modelo, fico rica e viajo por outras partes da Europa para curar mais um "trauma", rs
Várias vezes, ouvi uma amiga dizer "Isso aqui não é pra mim", começo a entender o que ela disse, porém, sou teimosa demais para desistir no começo do caminho, na primeira dificuldade...
"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena". (Fernando Pessoa) - Me agarrando a isso, com força....

segunda-feira, 30 de maio de 2011



O barulho da chuva me faz lembrar você,
do tempo em que meu corpo era aquecido pelo seu.
Quando meus olhos se perdiam dentro dos seus, quando a minha mão entrelaçava a sua e me mantinha segura.
Continuo admirando a chuva, mas todo aquele brilho se perdeu quando você me disse adeus...

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Una Healy - Had It With Today (with lyrics)



Acordei esta manhã, sentindo-me mal
Quase esqueci o dia em que tive
E havia algo não muito certo
Porque tudo era tão contra mim, eu não tinha poder para lutar
E eu estava sozinho, ohhh

Eu tive hoje com
Queria que fosse ontem
Eu não posso esperar para amanhã
É apenas um daqueles dias
Quando nada vai do meu jeito
Pelo menos eu sei que vai passado e elaspe

Eu caí doente e não posso sorrir
Eu sou o endurecimento por dentro (ooohhh)
Mesmo o tempo mostra a minha dor (mostra a minha dor)
Se a vida fosse assim constantemente eu acho que eu certamente vou a loucura
O passo alimenta a minha dor
Para minhas veias, ohhh

Eu tive hoje com
Queria que fosse ontem
Eu não posso esperar para amanhã
É apenas um daqueles dias
Quando nada vai do meu jeito
Pelo menos eu sei que vai passado e elaspe

Oohh Oohh
Se não houve baixas, não haveria elevações
Estou feliz agora eu percebi essa baixa só pode ir
Mais e mais ...

Eu tive hoje com
Ohh, ohh, eu tive
É apenas um daqueles dias
Apenas um desses dias, ohh-ohhh
Eu gostaria que fosse amanhã

Eu tive hoje com
Queria que fosse ontem
Eu não posso esperar para amanhã
É apenas um daqueles dias
Quando nada vai do meu jeito
Pelo menos eu sei que vai passado e elaspe

Se tivesse com a de hoje, se tivesse com a de hoje
Oh-oh-whoa-oh-yeah-yeah Oh-oh-oh-whoa-yeah-yeah
Assim, só quero ir

Se tivesse com a de hoje, se tivesse com a de hoje
Oh-oh-whoa-oh Oh-oh-whoa-oh

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Obama causando em Dublin

MOCHILAS ABANDONADAS PELO CAMINHO

Indo ao encontro com Obama

Garda



Ontem foi mais um dia daqueles, aqui em Dublin.. Muita chuva, Ventos que chegaram há uns 100 km/h, trânsito parado, ruas interditadas, homens da Garda vestidos com seus coletes verdes na rua e em cima dos prédios e acho que todos os Irlandeses também resolveram sair de casa, o motivo de tanto "Tumulto"? A visita de Obama em Dublin...
Se na semana passada, com a visita da rainha Elizabeth foi babado, a de Obama não deixou nada a desejar, foi um babado e meio.. Com a única diferença, ao invés de ser recebido com bombas e muitos protestos, como foi o caso da rainha, Obama foi recebido pelos Irlandeses com os braços e corações abertos.
O "Cara", conquistou a todos e a cada palavra as pessoas iam ao delírio, gritavam e aplaudiam. Nesses poucos meses que estou aqui, nunca vi os Irishs tão animados e receptivos, no lugar de caras emburradas, vi sorrisos, vi pessoas doceis e educadas, enfrentando filas de mais de 2h em um trajeto que se leva no maxímo 10 minutos caminhando. O curioso é que enquanto eles respeitavam as filas que aumentavam a cada segundo, as pessoas iam passando na frente e eles lá, continuavam na fila (Educados esses Irihs).
No caminho para chegar proxímo do presidente dos EUA, os policiais iam avisando: "Nada de sombrinhas, carrinhos de bebes, bolsas e mochilas, garrafas etc", E agora o que se faz??? Volta para casa? Não... Joga tudo no chão, abandonando nas ruas como se fosse uma bala de papel que se joga no chão... (APRENDENDO SOBRE O DESAPEGO), EU que ainda não sou esse ser evoluido, guardei as minhas coisas em uma loja pela bagatela de 5 Euros, afffff!!!! Eta, povo que gosta de ganhar dinheiro... Mas, já tava na chuva mesmo, continuei naquela muvuca que me pareceu pior do que o carnaval de Salvador de tanta gente que tinha, mas, enfim consegui chegar proxímo e vi pelo telão o Westilife cantando 2 músicas, foi pouco, mas, matou a minha vontade de conhecer e para melhorar eles cantaram a minha música Flying Without Wing (Voando sem asas), amo essa música e para mim foi mais uma realização de sonho... Teve também outras bandas Irishs...
Mas, o que gostei mesmo foi da chegada do Obama, caramba me arrepiei todinha, que presença, carisma, o cara chegou chegando, cheio de graça fazendo piadas que fazia o povo Irish gargalhar... Continuo sem entender muita coisa do inglês, mas o que ele disse de mais importante eu entendi....
"Yes, we can".. Concordo.... Sim, eu posso... POsso ser o que eu quiser, consegui realizar todos os meus sonhos, correr atrás de cada um deles com a certeza de que no final tudo dá certo, porque isso aqui já é um sonho e se consegui chegar aqui, vou a qualquer lugar.

domingo, 22 de maio de 2011

Nunca fui como todos
Nunca tive muitos amigos
Nunca fui favorita
Nunca fui o que meus pais queriam
Nunca tive alguém que amasse
Mas tive somente a mim
A minha absoluta verdade
Meu verdadeiro pensamento
O meu conforto nas horas de sofrimento
não vivo sozinha porque gosto
e sim porque aprendi a ser só...

Florbela Espanca

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Sexta Feira 13

Hoje, tive uma entrevista de emprego, a vaga não falava muito do que se tratava, apenas dizia que tinha que falar PORTUGUÊS fluente... Ok, fui eu para essa entrevista.
Peguei o ônibus até o centro, entrei e sentei na frente de um tiozinho feliz e sorridente, que me pareceu estar bêbado (13h ... OK, aqui o povo está sempre bêbado a qualquer horário) e um carinha emburrado (que me pareceu ter uns 30 e poucos anos), ENTÃO:
O tiozinho todo alegre pergunta para o emburradinho onde fica tal lugar?
O emburradinho, responde que não sabe.
O tio ainda feliz e euforico fala mais alguma coisa, com o pessoal do buzu e com o emburradinho também e dá um tapinha de leve em seu ombro...
- O carinha olha para o coroa que agora, até para mim, já estava mais do que chato com uma vontade enorme de jogar ele da janela, fala um bando de coisas (não comprendi quase que nenhuma palavra), mas, que sabia que não era nada bom, e no meio de tantas ele fala FODA-SE.
Ops!!! Agora o bicho vai pegar ... O tio agora, já todo triste e com cara de pastel, fala meia dúzia de palavras e diz FODA-SE VC...
Etaaaa, a coisa está esquentando, se fosse no Brasil ia rolar pancadaria com certeza, mas....
Só sei que no final dessa história o tio cara de pau, falou com o emburradinho, apertou a mão dele e desceu ... Vai na paz coroa...
"13h da Sexta Feira 13, acho que isso era um sínal"
Desci, junto com o tiozinho e enfrentando um frio do cão e debaixo de chuva, fui procurar onde era a parada do ônibus 45A, correndo de um lado para o outro como uma barata tonta, paro uma mulher e pergunto: Onde é a parada 45A?
A MULHER ERA MUDA... Ela tentava produzir algum som, que se fosse em português com certeza eu entenderia pelo menos uma palavra... OK, COMO ENTENDER UM MUDO EM INGLÊS??? Eu pedia milhões de desculpas e falava pra ela que não sabia inglês, e ela toda boazinha começou a fazer mímica... SE A GENTE ESTIVESSE BRINCANDO DE MIMICA, COM CERTEZA IAMOS PERDER... Mas, ela foi comigo até uma boa parte e me disse que no lado oposto era a parada do buzu... Não era... Ninguém sabia onde era essa parada, perguntei aos carinhas da Garda (Policia) e ele me indicou o lado certo, continuo procurando e nada, até que pela milésima vez mostro o endereço para o motorista e ele me diz que o bus certo era o 41c e não 45a. AAaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, que merdaaaaaaaaaa, depois de 30 minutos nessa procura, cheguei no ponto e o bus tava lá me esperando... No bus, encontro uma menina brasileira que por coincidência é amiga da minha flatmate (Colega de apt)e no caminho de 1h ficamos conversando.
Chegamos no lugar e a bonita da recepcionista me informa que além do português fluente era necessário inglês fluente e que eu não poderia fazer a entrevista.... Nesse momento, quase voando no pescoço dela, escuto ela dizer que eu posso preencher um cadastro para outras vagas... 5 páginas tinha o cadastro... Ok, já estava lá, preenchi a droga do formulário. Depois descobri que a vaga era para trabalhar dois dias, apenas em um evento que terá em Dublin de futebol, a grana era boa, e o português? de Portugal...
Agora a minha cabeça já doía pra caramba e também com muita vontade de vomitar, entro no bus de volta para o centro de Dublin para mais 1h de viagem... Chego em Dublin, como está o tempo? Chuva de granizo e vento muito, mais MUITO forte mesmo, vou debaixo de chuva encontrar a minha amiga e tomo um remédio e me escondo em um lugar quentinho, agora sim, estou bem melhor...
Depois, hora de ir pra casa, banho quente e cama, chega por hoje né? Proxíma, Sexta Feira 13, pelo menos aqui em Dublin, vou ficar em casa...

sábado, 7 de maio de 2011

A Gata Borralheira



E hoje foi a primeira vez que eu fiz faxina na minha vida... Nossa!!! como cansa. Hoje, mais do que nunca confirmo a minha teoria de que preciso ser rica e que essa vida de afazeres domésticos não combina comigo.
Na minha casa, o maxímo que fazia era lavar os pratos e a minha mãe ainda me liberava das panelas. Aqui.... Tive que aspirar, lavar banheiro (sempre tive nojo -ecaaa), limpar as coisas e outras cositas mas.... Confesso que não foi tão ruim, porque sempre deixamos a casa limpa, mas, foi cansativo .... QUERO SER RICAAAAA!!!!
Enquanto fazia a faxina, até me imaginei sendo a gata borralheira, onde um príncipe lindo entrava pela minha porta e me levava para um mundo lindo e bonito onde o único trabalho que teria, seria passar o cartão nas lojas ou assinar o cheque /#sonhomeu/ ...
Depois de tanto trabalho, comi uma comidinha com cara de comida, nossa que saudade de uma carninha... (Aqui agradeço a minha amiga, Aline, que fez a comida e ainda me ensinou a fazer).
A vida na Irlanda, está me trazendo bons frutos, deixando de ser fresca e caindo na real...

The Corrs - Long Night PV



Uma amiga me apresentou essa música e eu amei... A tradução dela é muito linda também...

Noite Longa
Isso realmente não importa, agora você se foi
Você não estava mesmo por perto
Não via que eu podia viver sem você, baby
Não deveria ser tão difícil de viver sozinha
Mas eu estou sozinha novamente,
Pensando que você nunca dirá
Que estará em casa novamente
E esta será uma longa noite,
E será fria sem os seus braços
E eu ficarei paralisada, pega pelos holofotes...E esta será uma longa noite,
E eu sei que perderei essa batalha
Houve uma época que nós nos amamos. E eu achei que eu seria a única.
Mas eu estou sozinha novamente,Pensando que você nunca mais vai aparecer
Que não estará em casa novamente.
E esta será uma longa noite,
E serei fria sem os seus braços
E eu ficarei paralisada, pega pelos holofotes...E esta será uma longa noite, e eu sei que irei perder essa batalha
Pedida em seus braços, baby
Perdida em seus braços
Agora eu estou sozinha novamente,pensando que você nunca mais vai aparecer
Que estará em casa novamente
E esta será uma longa noite,e serei fria sem os seus braços
E eu ficarei paralisada, pega pelos holofotes... E esta será uma longa noite,e eu sei que irei perder essa batalha
E eu ficarei paralisada pega pelos holofotes
E esta será uma longa noite,e eu sei que irei perder essa batalha
Eu estarei perdida em seus braços, baby
Perdida em seus braços

sábado, 23 de abril de 2011

Só queria que soubesse, que vc me dá forças para continuar, que é por saber que você está ai que fico aqui...

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Eu sabia que não seria fácil..
Mas, também não pensei que seria tão difícil.
Ás vezes, nem toda fortaleza do mundo consegue aguentar a dor angustiante de uma saudade.
Tem momentos que a única vontade é pegar o primeiro avião e sair correndo para os braços de quem se ama, deitar no colo e ficar ali, imóvel apenas ouvindo o som do coração batendo mais forte.
Na tentativa de recuperar o ar que falta, você repete a si mesma na frente do espelho que tudo vai ficar bem, tentando se convencer de que isso é verdade.
Mas, a cada acontecimento todas as pilastras vem a baixo... "Queria que você estivesse aqui"; "Senti sua falta", "Você hoje foi a pauta da conversa"; "Estou triste", frases que escuto e que apesar de ser ótimo de ouvir, afinal, tô fazendo falta (Gostei disso), fazem meu coração doer tanto que a única coisa que me resta é deixar transbordar tantas emoções.
É incrível como aqui as coisas ficam doidas, como você conhece a pessoa em um dia e no outro ela já faz parte da sua vida.
Chega a ser engraçado essa dualidade de sentimentos, onde a 1 min atrás você estava chorando e segundos depois já está consolando alguém, dizendo para ela que tudo dá certo no final e que ela tenha um pouco mais de paciência.
Aprendendo a controlar as emoções... "Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi."

sexta-feira, 15 de abril de 2011

01 Mês em Dublin

Um mês na Irlanda, CARAMBA!!!!, como passou rápido. Ainda, estou procurando uma explicação do porque aqui o tempo passa tão mais rápido do que em qualquer outro lugar.
Aqui, podemos ouvir sons estranhos vindos de cada barriga, sabe aquele ronco de quando se está com fome? Pois é, do nada esse ronco quebra o silêncio do lugar e mata de vergonha o autor do barulho, que todo sem graça tenta disfarçar e procurar um lugar para enfiar a cabeça. rs
O que mais me encanta nas ruas de Dublin, são os variados artistas que encontro, homens que tocam piano, outros que cantam, tem o homem do tempo, onde a sua roupa fica congelada no ar, como se o vento tivesse passado e o tempo tivesse parado naquele momento, tem quem escreva no chão nomes de vítimas da violência como forma de protesto e tantos outros, que me perco em toda essa diversidade.
Logo que cheguei aqui, vi a falta de cor, a falta de calor e o excesso de frio. As ruas são sem cores, as casas todas da mesma cor (raramente se encontra uma pintada com cores vibrantes), ás vezes passando por determinados lugares, me sinto em um filme de terror, um lugar sombrio, frio, onde se escuta apenas o barulho do vento e muitas vezes ninguém nas ruas, sempre fico com medo que apareça alguém como nos filmes com uma faca na mão correndo atrás de mim. rsrs
Como aqui faz pouco sol, nos raros momentos que ele aparece, todos vão para as ruas e parques, conversam com amigos, lêem, comem sentados na grama (Não é difícil encontrar pessoas com marmitas, almoçando como se estivessem em casa), outros apenas deitam e observam o tempo passar.
Encontrei muitas pessoas exóticas, com cabelos de variados formatos, penteados diferentes, que pra mim parece mais bagunça do que arrumação, os rostos laranjas (sim, laranjas, elas passam maquiagens diferentes ou tomam muito bronzeamento artificial e ficam com a aparência de uma pele alaranjada), até as raras pessoas negras que encontro é um negro diferente, meio cinza.
Aqui, as coisas tomam uma dimensão maior do que realmente são, sentimentos que ficam a flor da pele, paciência que falta, choro por qualquer coisa, brigas por nada... Logo bate a saudade de casa, da família, dos amigos, da comida, do sol, de tudo que muitas vezes você reclamou e que agora fazem tanta falta.
Dizem que só damos valor às coisas depois que as perdemos, porém, mesmo dando valor a tudo que eu tenho, hoje dou muito mais valor, as coisas e pessoas que fazem parte da minha vida.
A vida na Irlanda, não é ruim, mas também não é a oitava e muito menos a primeira maravilha do mundo, mas aqui estou aprendendo coisas que levaria a minha vida inteira para aprender e talvez nunca fosse aprender.
Estou Feliz, mas não completamente, falta ainda um pedaço enorme do meu coração que deixei no Brasil. Ainda me acostumando com a idéia de não os tocar, nos os ver e nem sentir seu cheiro, me acostumando com o frio desse lugar, com a falta do calor do sol e aquele cheiro de mar ... Me acostumando com a idéia de não poder pegar o primeiro ônibus e ir visitar os meus amigos ou pegar o ferry e correr para o colo da minha avó.
Saudades de ouvir a minha mãe me mandando dormir a meia noite em ponto, de sair com a minha amiga em plena quinta feira, dos meus QGs regados a muitas risadas.
01 mês na Irlanda ... De muitas coisas boas e algumas não tão boas, mas, com a certeza de que os próximos que viram serão com menos dor, mais amor, mais conforto e alento.





quinta-feira, 7 de abril de 2011

O Cúmulo da Lerdeza

Ontem fui visitar alguns lugares de Dublin, entrei no Saint Patricks Cathedral, lá tem um jardim lindo e agora na primavera então, está um luxo só. Andei até o final do jardim e lá encontrei um memórial de pessoas que foram importantes para a cidade e que ganharam o prêmio Nobel pelas suas obras.
Comecei a ler, alguns morreram jovens e outros nem tanto, no memorial anterior tinha lido que o cara morreu em 1994, chegando no proxímo 1972, comecei a pensar com os meus botões o que eu estava fazendo nesse ano, não conseguia me lembrar de forma alguma e continuava a me perguntar, até que falei para a minha amiga..
"Nossa, onde eu estava em 1972? não consigo me lembrar"...
E ela responde: "Você nem tinha nascido.
Ops!!! Está explicado, por isso que não me lembrava....

quarta-feira, 6 de abril de 2011

A única certeza que tenho é de que não tenho nenhuma certeza. A vida sempre nos surpreende com novas perguntas e caminhos, se hoje você diz que sabe o que quer, amanhã pode não querer mais e nada do que quis um dia faz mais sentido... Então, você começa novamente do zero, tendo a certeza de que agora fez a escolha certa.
Por querer mais, às vezes é preciso voltar ao começo e reaprender coisas que talvez em algum momento tenha passado sem explicação, voltar ao começo fazendo coisas que nunca se pensou em fazer, mas que mesmo assim, não deixa de ser aprendizado. Estar do outro lado é saber o que o outro pensa, é sentir na pele o que ele sente e dar valor a cada coisa do que você tem, agradecendo a Deus por ser uma pessoa de sorte.
Depois de um tempo, você começa a perceber o quanto as pessoas que estão ao seu lado são importantes, o valor de um abraço apertado, de um olhar que fala tudo e mais do que qualquer palavra, a importância de um silêncio... Com um pouco mais de atenção, você percebe quem sempre foi verdadeiro e quem apenas fingiu ser, quem merece ficar e quem deve partir.
Hoje, me dou conta que ainda sou uma menina que precisa de proteção, besta e inocente (nem tanto), mas que precisa aprender a viver e a caminhar sozinha, aprender que a vida pode ser sim um conto de fadas, mas, que todo conto de fadas que se preze precisa de um vilão e esses estão espalhados por todos os lados e são eles que fazem a vida mais emocionante.
Me redescobrindo..

terça-feira, 29 de março de 2011

Não acordei muito bem, senti muitas saudades de tudo e de todo mundo, porque a vida não pode ter apenas coisas boas? porque não podemos ter as pessoas que amamos sempre perto da gente? Estaria muito mais feliz, se as pessoas que amo estivessem comigo... E nesse dilema, misturado a tristeza me arrumei e fui ao banco, verificar se a conta já estava aberta. Dizem que no Brasil, as coisas são lentas e desorganizadas, na Europa também é.
Então, fui ao banco e falei lá com o atendente em inglês (hahahaha, estou adorando isso, o bom é que estou entendendo muita coisa), minha conta estava aberta e já depositei meu dinheiro, quase tudo resolvido, acho que amanhã serei uma quase cidadã Irlandesa temporária.
Voltando para casa resolvi passar em alguns lugares para ouvir o povo falando inglês e treinar o meu quase nada inglês. Depois de ter entrado em vários lugares, entrei na farmácia e fui pedir um remédio para gripe, não sabia como falava gripe em inglês, comecei a fazer gestos, mexia no nariz para que ela entendesse que era gripe, ela me traz um remédio descongestionante nasal, lá vai eu dizer que não era isso que queria, ai faço sinal de tosse, a criatura me traz um xarope, como não estou tossindo não quis comprar... Naquele momento eu já estava pedindo pela milésima vez desculpas e ela toda paciente tentando me ajudar, ai me lembro da Vitamina C, ela me mostra o potinho bem do meu lado, quando vi aquela Vitamina C, parecia que estava vendo água no deserto, e depois de tanto tempo tentando me comunicar se eu não levo essa Vitamina C ela me matava, kkkkkk
O bom é que tudo acabou bem e já estou tomando a minha Vitamina C, para mandar para bem longe essa gripe chata que quer tomar conta do me corpo.... Sai pra lá!!!!

segunda-feira, 28 de março de 2011

Hoje tive na escola, fui tentar mudar o meu horário da Tarde para a manhã, a criatura responsável me falou que preciso esperar até Sexta que ela me liga. OK. Espero que me mande um email porque ainda não consigo entender pessoalmente, imagina ao telefone. Depois disso, segue eu para o banco, já chego falando para o cara "I don´t speak English", ele com um sorriso me diz "I don´t speak Portuguese", rimos os dois, Ok, Let´s go... Consegui me comunicar com ele e ele bem paciente falou devagar para que eu pudesse entender, sai de lá feliz...
Me falaram um dia que eu conseguiria tudo o que eu quisesse e que nesses caminhos encontraria pessoas que iriam me ajudar de alguma forma, até agora isso está sendo verdade, em todos os lugares que vou, não estou passando aperto, pelo contrário as pessoas aqui me ensinam até a falar da forma certa. Ontem arrisquei jogar xadrez com o gringo que mora aqui em casa, perdi as duas partidas que joguei, porém, conseguia entender enquanto ele me explicava as regras, no final dessa história sai ganhando.
Estou amando Dublin e aprender inglês não é tão difícil como imaginei, está aqui é um aprendizado diário, a me conhecer melhor, a driblar a saudade, administrar o tempo, esse ainda me deixa doida, agora temos 4h de diferença do Brasil, como diz meu amigo, daqui a uns dias, teremos 2 dias de diferença, ainda não durmo direito, mas acredito que a partir de agora a tendência é melhorar.
Indo para o meu primeiro dia de aula,
Bye

sexta-feira, 25 de março de 2011

Esses dias em Dublin, estão sendo como um sonho, que apesar de toda a vontade do mundo, pensei que demoraria um pouco mais para se realizar. Acho que nunca fui tão FELIZ assim, tão viva e cheia de planos.
Estou descobrindo tantas coisas, lugares, sensações e gostos, conhecendo pessoas de lugares diferentes e com tantas histórias para contar. Aqui não fazemos amigos, ganhamos familia, irmãos e irmãs, pais, tios ... ás vezes muito mais presentes do que a sua própria família, aqui as pessoas se ajudam, fazem festa juntas,não se importam em dividir o pouco que tem com os outros. Quando ouvia isso no Big Brother, achava um absurdo, como pessoas que só se conheciam há dois dias já se diziam melhores amigos, agora consigo entender o que falavam e hoje li uma frase que dizia: " Ninguém nunca vai entender o que você sente até passar pela mesma situação" e é isso ai.
Ainda estou meio perdida com o inglês, mas de quando cheguei aqui há uma semana atrás para hoje, já consigo entender o básico do básico, resolver algumas coisas sozinha sem precisar de tanta ajuda, por que essa dependência estava me deixando chateada, é chato tentar se comunicar e não consegui, querer uma coisa e não saber explicar.
Também senti e ainda sinto em muitos momentos a falta dos meus amigos, da minha familia, do meu sol, de entrar na minha cozinha e escolher o que quero comer, saudades até da minha mãe me mandando dormir a meia noite. Aqui é muito frio, para mim pelo menos, e como eu gosto de sentir o sol tocando a minha pele, aquele quentinho tão gostoso...
Muitas coisas mudaram na minha vida, muito boas por sinal e estou amando cada segundo nesse lugar, mas, ainda estou muito ligada as minhas raízes. Quando vim pra cá o conselho que recebi era para ficar longe de tudo do Brasil por no mínimo 01 mês, uma forma de doer menos, o que eu fiz??? Ligo e falo com todos praticamente todos os dias, cada coisa que faço aqui é pensando neles em todos os momentos. Está errado? Não sei, só sei que preciso ouvir a voz de cada um, ter noticias, conversar, para ter a certeza de que está tudo bem com eles, assim como está comigo.
A única coisa que sei é que amo cada coisa que eu tenho, todos os meus amigos e a minha familia, hoje mais do que ontem e muito menos do que amanhã.

sábado, 19 de março de 2011

Dias em Dublin

Esses dias foram um pouco complicado, cheguei "sem casa", apesar de ter alugado uma, o cara não falava nada em português e a comunicação foi difícil, depois de 1 dia viajando e um frio da zorra, o que eu mais queria era um banho e a minha cama quentinha.
Sem telefone, internet e as vésperas de um feriado, acho que em outra ocasião ficaria doida, porém estava tão anestesiada com tudo que a única coisa que fiz foi ficar calma e sentar, esperando que todo o meu pensamento positivo resolvesse as coisas.
Consegui entrar em contato com a minha casa, de quebra com as minhas amigas para dizer que estava tudo bem, porém, não estava tão bem assim, mas, também não podia falar isso naquele momento para elas.
Depois de não sei lá quanto tempo conseguiram uma casa pra gente, linda, ok, mas sem internet e desabitada, então não tinhamos muita coisa... Deixamos as nossas coisas em casa e fomos para o mercado, com um frio de sei lá quantos graus e uma péssima comunicação, sistemas diferenciados conseguimos comprar as coisas e voltar para casa.
Banho quente, ainda sem internet, mas em casa e o bom de tudo isso? é que fiz alguns amigos e sei que terei muitos problemas, mas que resolverei todos.
Me mudei para outra casa, essa sim é ótima, aquecedor que me deixa quentinha, internet em casa, um vizinho de apt que faz a comida, lava os pratos e ainda me ensina inglês, que maravilha. kkkk
A comunicação ainda está ruim, mas estou tentando falar com as pessoas nas ruas, elas são prestativas e gentis. Ainda não consegui me acostumar com o frio e o fuso horário, é como se eu estivesse de férias aqui e a qualquer momento fosse voltar. Não consegui dormir e nem comer direito, estou achando que quando eu voltar para casa já poderei investir em minha carreira de modelo. kkkkkk
Estou adorando esse lugar, tudo ainda é um SONHO....

quinta-feira, 17 de março de 2011

No avião

E essa não é a melhor hora para começar a escrever, mas, é a única coisa que no momento tenho fazer. Agora exatamente 23:23 e me lembro da minha amiga Polly, se estivéssemos nos falando estaríamos fazendo um pedido, o meu seria o mesmo de sempre e acredito que o dela também, porém, aqui longe de tudo e de todos só tenho a pedir que todos estejam bem e que eu também fique bem.
Hoje, fiquei muito feliz, porque as minhas amigas foram me ver no aero, me enchendo de força e de coragem para entrar por aquele portão que me levaria para o desconhecido. Bateu saudade da minha amiga, Karlotinha, nesse momento estaríamos teclando muito falando sobre os mais variados assuntos, provavelmente estaria me divertindo muito. Como você está pessoa??? Espero que muito bem....
Bem, entrei por aquele portão feliz e muito orgulhosa de mim por não chorar, peguei um pouco de turbulência, mais uma vez lembrei de você Polly que se estivesse comigo gritaríamos juntas: Uhuuuuuu
Estou agora no avião que vai me levar para Madri, antes de embarcar pegamos engarrafamento aéreo? Pode??? Pois é, ficamos esperando os aviões decolarem para voar também e saímos atrasados 45 minutos. Como a bateria do meu notbook está acabando, acho que o que me resta é dormir. E ainda nem deu meia noite, eu tão acostumada a dormir às duas da manhã.
Tica, Debby, Maria Alice, Úrsula, Polly e Karlinha, meninas obrigada por mais uma vez me fazer feliz e participar de mais um momento importante da minha vida, AMO VOCÊS.
Família, também já sinto falta de vocês e os amo muito, tenham a certeza de que ABSOLUTAMENTE TUDO o que eu faço é pensando no melhor para todos e sei que essa escolha trará muitos frutos positivos.
Obrigada a todos os meus amigos que me ligaram e provando mais uma vez o quanto me amam, muito feliz com isso.
FUI!!!!

segunda-feira, 7 de março de 2011

Coração que aperta, saudade que aumenta,
Lágrimas que teimam em rolar.
Tempo que passa correndo... Ei!! Espera ai, só um pouquinho mais devagar.
ainda tenho tanto para falar...
Uma semana... Ai!!! Como dói.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

TOMATE - SEMPRE TE AMAREI




Você, me deixou,
E o porque já não sei dizer.
Sofrendo estou,
Me dá uma chance, quero te entender.

Te espero,
Te quero,
Pra mim.
Te venero,
Me supero só pra ter o seu amor.

Não consigo esquecer, to tão só,
Pra você dediquei meu melhor.
Machucou esse meu coração,
Quando pensou em desistir.
Tudo tinha chegado ao fim.
Não vou deixar de te amar.
Você é tudo que eu sonhei.
Por muito tempo procurei.
Sei que eu preciso lutar,
Não vou deixar de te amar,
EU SEMPRE TE AMAREI

A menina



A menina...
que cresceu rápido demais, de um jeito que ninguém percebeu. A menina que dá mais valor aos amigos do que a ela mesma (Nem sempre).
A menina que é simpática na hora certa, mas sabe ser insuportável quando isso é necessário. Aquela que não está preocupada com a sua opinião, e com certeza não vai se abalar se você falar mal dela.
A menina que demonstra força pra todos, mas só quem está sempre com ela que conhece seus verdadeiros momentos de fraqueza.
A menina que busca a felicidade, seja como for, seja com o preço que for. Ela nasceu pra ser feliz, e não pra ser normal.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

"Quer saber o que penso? Você aguentaria conhecer minha verdade? Pois tome. Prove. Sinta.
Eu tenho preguiça de quem não comete erros. Tenho profundo sono de quem prefere o morno. Eu gosto do risco. Dos que arriscam. Tenho admiração nata por quem segue o coração.
Eu acredito nas pessoas livres. Liberdade de ser. Coragem boa de se mostrar. Dar a cara a tapa! Ser louca, estranha, linda, chata! Eu sou assim.
Tenho um milhão de defeitos. Sou volúvel. Tenho uma tpm horrivel. Sou viciada em gente. Adoro ficar sozinha. Mas eu vivo para sentir.
Por isso, eu te peço. Me provoque. Me beije a boca. Me desafie. Me tire do sério. Me tire do tédio. Vire meu mundo do avesso! Mas, pelo amor de Deus, me faça sentir... Um beliscãozinho que for, me dê. Eu quero rir até a barriga doer. Chorar e ficar com cara de sapo.
Este é o meu alimento: palavras para uma alma com fome. Meu coração é minha razão. Essa é a lógica que inventei pra mim".

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011



Depois de tudo que passei, acho que merecia uma compensação, na verdade não quero compensações não, quero vida, amor, felicidade... E como estou me sentindo FELIZ meu Deus, como há muito tempo não me sentia. Feliz pelo que consegui, pela coragem, por me tornar LIVRE, por realizar os meus sonhos.
E que sensação boa é a LIBERDADE, não sentir mais o peso do mundo nas minhas costas é tão bom, perceber que a minha mente está tão leve que eu poderia voar, sair voando por ai sem rumo e sem me preocupar em voltar...

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Morar Fora!!! Faltam 39 dias...

MORAR FORA não é apenas aprender uma nova língua. Não é apenas caminhar por ruas diferentes ou conhecer pessoas e culturas diversificadas. Não é apenas o valor do dinheiro que muda. Não é apenas trabalhar em algo que você nunca faria no seu pais. Não é apenas ter a possibilidade de ganhar muito mais dinheiro do que se ganhava. Não é apenas conquistar um diploma ou fazer um curso diferente. Morar fora não é só fazer amigos novos e colecionar fotos diferentes. Não é apenas ter horários malucos e ver sua rotina se transformar diariamente.
Não é apenas aprender a se virar, lavar, passar, cozinhar. Não é apenas comer comidas diferentes, pagar suas contas no vencimento. Não é apenas não ter que dar satisfações e ser dono do seu nariz. Não é apenas amar o novo, as mudanças e também sentir saudades de pessoas queridas e algumas coisas do seu país.
Não é apenas levantar da cama em um segundo quando chega encomenda do Brasil. Não é apenas já saber que é alguém do Brasil ligando quando toca seu celular sempre no mesmo horário. Não é apenas a distância. Não são apenas as novidades. Não é apenas uma nova vista ao abrir a janela.
Morar fora é se conhecer muito mais. É amadurecer e ver um mundo de possibilidades a sua frente. É ver que é possível sim, fazer tudo aquilo que você sempre sonhou e que parecia tão surreal. É perceber que o mundo está na sua cara e você pode sim, conhece-lo inteiro. É ver seus objetivos mudarem. É mudar de idéia. É colocar em pratica. É ter que mudar sua cabeça todos os dias. É deixar de lado as coisas pequenas.
É saber tampar o seu ouvido. É se valorizar. É ver sua mente se abrir muito mais, em todos os momentos. É se ver aberto para a vida. É não ter medo de arriscar. É colocar toda a sua fé em prática. É ter fé. É aceitar desafios constantes. É se sentir na Terra do Nunca e não querer voltar. É querer voltar e não conseguir se imaginar no mesmo lugar.
Morar em outros paises é se surpreender com você mesmo. É se descobrir e notar que na verdade, você não conhecia a fundo algo que sempre achou que conhecia muito bem: VOCÊ MESMO!

Autor desconhecido

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

A Flor da Pele




Agora que está tudo acabando e se ajustando, que as intermináveis peças desse quebra cabeça estão se encaixando e que falta um pouco mais de 01 mês para a minha vida mudar drasticamente, é que começo a sentir os efeitos de tanto estresse: Choro, insônia, Medo, cansaço. Sabe, quando se agüenta demais e que chega uma hora em que se senta no chão e diz? Ufa!!! Acabou, passou... Pois é.
Os nervos já estão a flor da pele, o choro vem sem pedir, continuo sem muita atenção com as coisas e juro que tenho me esforçado, mas, não estou conseguindo registrar muita coisa não.
E hoje vendo a minha amiga sair daqui e mesmo sabendo que vamos viajar juntas, a mania de sentir demais não passa e acabo sofrendo. Cada vez que as coisas terminam, mas, esse choro é um choro de alívio, de dever cumprido, de que foi bom e que agora acabou, porque nada é para sempre e tudo sempre acaba.
O bom é que vivi cada um desses momentos como se fossem os últimos e foram, porque mesmo que as coisas aconteçam iguais, nada vai ser exatamente como da última vez.
E hoje, cada mensagem de carinho da minha prima me fez reviver todos os momentos que passei com ela, aquela menininha linda que carreguei no colo e que hoje me fala palavras lindas, que mostra o quanto me ama não só com palavras e que até conselhos me dá, me faz perceber o quanto eu a amo, um amor tão grande que chega a doer e que não cabe no meu peito.
E vou assim sentindo, confesso que até um pouco de medo, medo do que vou encontrar, saudade do que vou deixar, ansiedade para chegar logo, mas, com tanta vontade de que as coisas dêem certo e já deu, que sei que quando chegar a hora, tudo vai passar e só a felicidade vai ficar.
Enquanto isso, lá vou eu....

domingo, 30 de janeiro de 2011

OI????



Falta concentração ...
Hello???? Onde está você???
Não vai agora não, está cedo... Vai um café???
Já foi... Então tá, tchauuuu

sábado, 29 de janeiro de 2011



O que eu peço é que você seja sempre de verdade também.
Que me queira assim, imperfeita e cheia de confusões.
Que saiba os momentos em que eu preciso de uma mão passando entre os fios de cabelo.
Que perceba que as vezes tudo que eu preciso é do silêncio e do barulho da nossa respiração. Que veja que eu me esforço de um jeito nem sempre certo.
Que veja lá na frente uma estrada, inteiramente nossa, cheia de opções e curvas.
E que aceite que buracos sempre terão...

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa



"Angústia: Sensação psicológica, caracterizada por "abafamento", insegurança, falta de humor, ressentimento e dor. A angústia é também uma emoção que precede algo (um acontecimento,uma ocasião, circunstância)"
Aff!!! que coisa chata essa coisa que estou sentindo e que nem sei o porque... E falta o ar, a paciência, a inquietação aumenta a cada avançar da hora.
Coração inquieto e mente em ebulição,
e o sono, quem sabe para onde foi?
A concentração... essa já nem existe.
Escuto, mas não ouço...
Vejo, mas não enxergo.
Pés que balançam, mãos que se cruzam, ar que falta.
Preciso separar o corpo que se eletriza do corpo condutor...
Ai que vontade de gritar... Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
Gostei disso: "Sou uma ótima companhia para mim mesma, adoro ficar sozinha, lendo, escrevendo ou fazendo o meu nada. Prefiro me afundar em mim a ter que ouvir gente falando merda ou contando vantagem".

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Tem dias que eu não quero dizer nada!
Quero apenas o direito de ficar calado sem ter de explicar o porquê de estar assim.
Pe Fábio de Melo

01. Sade - By Your Side



Do Seu Lado

Você achou que eu iria abandoná-lo baby?
Você me conhece melhor que isso
Achou que eu te derrubaria estando você já de joelhos?
Jamais faria isso.
Te digo que você age certo quando quer
Eu.. eu encontrarei a ferida, Se você pudesse ao menos conhecer meu interior...
Oh quando estiver com frio estarei lá, te abraçando forte
Quando estiver do lado de fora baby, e não conseguir entrar
Eu te mostrarei que você é bem melhor do que você pensa
Quando estiver perdido, quando estiver sozinho e não puder voltar
Eu te encontrarei amore, e vou te trazer de volta pra casa
E se quiser chorar, eu tô aqui pra enxugar seus olhinhos, oooo....
Em um instante você se sentirá melhor...
Achou que eu ia sair do seu lado baby??
Você me conhece bem melhor que isso
Achou que eu o deixaria nos seus momentos difíceis?
Eu não faria isso
Você sabe ser correto quando quer
Eu ainda encontrarei essa ferida, Se você pudesse ao menos se afundar em mim...
Oh quando estiver com frio estarei lá para te abraçando forte baby
ohh quando estiver sozinho, eu estarei lá do seu lado, do seu lado baby
Oh quando estiver com frio estarei lá para te abraçando forte baby
ohh quando estiver sozinho, eu estarei lá do seu lado, do seu lado baby

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Quero tudo novo de novo!!!

"Quero tudo novo de novo. Quero não sentir medo. Quero me entregar mais, me jogar mais, amar mais.
Viajar até cansar. Quero sair pelo mundo. Quero fins de semana de praia. Aproveitar os amigos e abraçá-los mais. Quero ver mais filmes e comer mais pipoca, ler mais. Sair mais. Quero um trabalho novo. Quero não me atrasar tanto, nem me preocupar tanto.
Quero morar sozinha, quero ter momentos de paz. Quero dançar mais. Comer mais brigadeiro de panela, acordar mais cedo e economizar mais. Sorrir mais, chorar menos e ajudar mais. Pensar mais e pensar menos. Andar mais de bicicleta. Ir mais vezes ao parque.
Quero ser feliz, quero sossego. Quero me olhar mais. Tomar mais sol e mais banho de chuva. Preciso me concentrar mais, delirar mais.
Não quero esperar mais, quero fazer mais, suar mais, cantar mais e mais. Quero conhecer mais pessoas. Quero olhar para frente e só o necessário para trás. Quero olhar nos olhos do que fez sofrer e sorrir e abraçar, sem mágoa. Quero pedir menos desculpas, sentir menos culpa. Quero mais chão, pouco vão e mais bolinhas de sabão. Quero aceitar menos, indagar mais, ousar mais. Experimentar mais. Quero menos “mas”. Quero não sentir tanta saudade. Quero um grande amor.Q
uero mais e tudo o mais."

domingo, 16 de janeiro de 2011

Felicidades Mãe!!!

E eu te amei no primeiro dia em que te vi, quando me tomou em seus braços e me acolheu.
Quando segurou as minhas mãos e me ajudou a caminhar...
E te amei muito mais a cada abraço tão apertado que quase quebrava meus ossos, a cada beijo, até na frente dos meus amigos, o que me dava um pouco de vergonha.
E a cada bronca que recebi, mesmo não entendendo muitas delas, agradeço a você, porque foram elas que me fizeram ser quem sou.
Hoje agradeço a Deus por seu nascimento, por ter me dado você a pessoa mais importante da minha vida.
Feliz aniversário mãe, que muito anos ainda estejam por vir... Te amo.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

REM Everybody Hurts



Todo Mundo Se Machuca

Quando seu dia é longo
E a noite - a noite é solitária,
Quando você tem certeza de que já teve o bastante desta vida,
Continue em frente

Não desista de si mesmo,
Pois todo mundo chora
E todo mundo se machuca, às vezes...

Às vezes tudo está errado,
Agora é hora de cantar sozinho.
Quando seu dia é uma noite solitária (aguente firme, aguente firme)
Se você tiver vontade de desistir (aguente firme)
Se você achar que teve demais desta vida,
Para prosseguir...

Pois todo mundo se machuca,
Consiga conforto em seus amigos.
Todo mundo se machuca...
Não se resigne, oh, não!
Não se resigne
Quando você sentir como se estivesse sozinho.
Não, não, não, você não está sozinho...

Se você está sozinho nessa vida,
Os dias e noites são longos,
Quando você sente que teve demais dessa vida para
seguir em frente

Bem, todo mundo se machuca
Às vezes, todo mundo chora
E todo mundo se machuca, às vezes
Mas todo mundo se machuca, às vezes
Então aguente firme

(7x)
aguente firme, aguente firme...

Todo mundo se machuca
Você não está sozinho

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Vilão ou Mocinho?

E eu continuo me questionando até que ponto vale a pena ser o mocinho a novela inteira, sendo que o vilão se dá bem em todos os capítulos, até que no final depois de fazer tudo o que podia e não podia de ruim, ele é punido.
Qual a graça de ser mocinho? De andar na linha? Se sempre tem um vilão que atravessa seu caminho e te faz perder o equilíbrio, que tenta sugar tudo o que é seu, confiscar cada verdade, cada coisa boa que você tem, te faz pôr a prova tudo o que você acredita e acha certo, te faz questionar se realmente vale a pena ser o mocinho ou se deve aprender a jogar com as mesmas armas.
É a velha história, olho por olho e dente por dente... Acho que dá para ser assim nos 5 minutos do primeiro tempo, mas depois para jogar até o fim do jogo dessa forma é complicado, dá trabalho, não é legal.
Como a vida é cheia de vilões e mocinhos, vamos todos contracenar essa novela da vida real tentando fazer o melhor papel, esteja você em qual lado for.

sábado, 8 de janeiro de 2011

Pensamento Novo

E agora cansei....
Cansei de amar e não ser amada,
e de persistir no erro.
... de tentar entender o que nem Froid explica
de querer que as pessoas sejam como eu quero que elas sejam.
Cansei de correr atrás de algumas coisas.. Afinal, quando tem que ser é fácil, acontece naturalmente e não precisa ser complicado.
Cansei de reviver o passado e de me machucar com isso,
de cobrar mais do que posso dar.
Cansei de quantidade, agora quero qualidade.
Agora quero usar a minha tecla DELETAR...
Deletar tudo que não seja bom, coisas tristes, pessoas ruins, lugares estranhos, deletar tudo o que não quero. Não preciso aceitar na minha vida coisas e pessoas pequenas, propostas menores ainda, sentimentos pela metade ... Porque nada pela metade me completa, me satisfaz. Agora ou é por inteiro ou não é... Ou quer estar ou vai embora ...
Cansei de ser a filha perfeita ... a neta perfeita ... a menina perfeita. De pensar milimetricamente em cada passo, analisando todas as causas e consequências.
Nada disso vale a pena, porque perde-se tempo demais, entendendo, sofrendo, complicando, buscando e agora eu sei disso e me sinto muito feliz por ter entendido a tempo de mudar completamente tudo e sentir o gosto doce da liberdade e da certeza que muitas coisas boas virão, porque quando se pensa positivo apenas coisas positivas atravessam o seu caminho e quando se sabe o que quer todo o universo conspira para que as coisas dêem certo.
Me sentindo muito Feliz!!!!!
"Não quero saber aonde vou, só sei que quero ir. Pra deixar saudades, pra viver atrocidades e calmarias... Porque eu sou o mundo. E o mundo é bem maior do que eu pensava ser um dia"
"E nessa de cuidar, vou cuidar de mim. De mim, do meu coração e dessa minha mania de amar demais, de querer demais, de esperar demais. "

Preparativos da Viagem

Começando a perder o sono ... E eu esta levando tudo numa boa, calma e tranquila, resolvendo tudo, cada pequeno detalhe, para nada ou quase nada dar errado. Mas, agora que está chegando a hora de ir, vai dando uma confusão de pensamentos, sentimentos, preocupações do tipo o que eu levo na mala? E se eu esquecer de alguma coisa? E se levar coisas de mais, aiiii o peso da mala..
Tentando deixar as coisas organizadas no trabalho para ser o mais fácil possível para a outra pessoa, organizar coisas em casa para não dar trabalho aos que ficam, procurações para fazer, contas em banco para abrir, cartões para fazer, coisas para comprar e dinheiro para guardar. UI!!! Quanta coisa e nem sei por onde começar....
Agora acho que tenho tempo de menos e coisas demais para fazer e não está sendo fácil não, pensar em tantas ao mesmo tempo e ainda dar atenção aos amigos e família sem deixar de correr.
Quando a minha amiga me disse de todo esse trabalho e correria que ela estava tendo, disse pra ela: Ai, amiga, não é assim não... Agora sei que é assim, sim.
Tentando me acalmar e organizar as idéias, anotando tudo direitinho para não esquecer de nada, pesquisando mais coisas falando do assunto para ajudar a me encontrar...
Socorro......

terça-feira, 4 de janeiro de 2011



Por que sinto falta de você?
Por que esta saudade?
Eu não te vejo mas imagino suas expressões, sua voz, teu cheiro.

-Machado de Assis-

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

"Se as pessoas estão sempre indo e vindo, eu só queria alguém minimamente eterno em sua duração, que me fizesse parar de achar normal essa história de perder as pessoas pela vida.
Vou embora querendo alguém que me diga pra ficar."